domingo, 30 de setembro de 2012

POEMA DE VOCÊ


 Estou perdido dentro de mim mesmo
e preciso encontrar-me
preciso de achar-me nas trevas da minha noite
 É preciso que me olhe no espelho
 e  me veja de todos os ângulos
para sentir a  minha dimensão
e quando eu me encontrar
teremos tanta afinidade
que ninguem vai entender tanta síntese
numa só pessoa:
Eu comigo mesmo


Iduarth


 


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Iduarth - VestíAzul: Quem é Você?

Quem é Você?



Quem foi você
que passou por mim
e  me deu "bom dia"
sem ver o meu rosto!
Passos apressados, determinados
para chegar ao trabalho, suponho...
Ainda absorta, só pensando em mim
sem ver, respondí!
Quem é você
que não ví o rosto 
e sem me olhar
e sem me sorrir
deixou um sorriso dentro de mim?
Certamente é um anjo
 conhece a Palavra e sabe
 que um simples "bom dia"
faz a diferença, num dia incerto
.que mal começou
no interior do meu deserto...
IreneDuarte










quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Liberdade do Artista

Sem título - Acrílica s/tela iduarth 
 A LIBERDADE DO ARTISTA

O compromisso do artista com a sua arte é o que há de mais importante para sua criatividade.
Acontece, e é mais comum do que se imagina, êle se sentir   comprometido com o querer, o olhar e o dizer dos outros.
Se o artista sobrevive economicamente do que produz, a situação se complica ainda mais; pois não resiste à solicitação, por exemplo, de pintar um abstrato que combine com o sofá de uma sala ou a cor de uma parede ou as cortinas de uma janela... pintar quadros de naturezas mortas, paisagens da terra, para vender aos turistas, comprometer-se com o tema programado para um determinado evento.
Outro problema é a preocupação com a mídia.  O artista que participa de mostras e outros eventos, se expõe à críticas, isto é inevitável e êle precisa estar preparado para isso.
Preocupar-se com o que vão pensar ou dizer, pode até conduzir à perda de sua identidade  artistica.
Claro que, ao se iniciar na aventura de produzir e expor seu trabalho, surgem as inseguranças e as dúvidas; mas com o tempo, êle pode se libertar de tudo isso.
Faz parte do aprendizado, inclusive, ter o seu proprio senso crítico, tudo dentro de um certo limite...  Fácil? Nem um pouquinho! Porque a loucura também faz parte do processo!
Da minha parte, quanto mais me desligo do meu senso crítico, (acho que é aquela de deixar o inconciente fluir) mais gosto do que faço na tela. É chato pra caramba pintar o óbvio!... e veja, que ainda não me libertei completamente disto, vez em quando eu também pinto o óbvio; mas, em arte a ousadia e criatividade é fundamental.
Voltando ao assunto lá do início, quero esclarecer que não se trata de uma atitude preconceituosa ou elitista, quando falo em paisagens, abstratos ou naturezas mortas, pois em todos os estilos há trabalhos bonitos, emocionantes e de boa qualidade técnica; mas, ao se entregar aos modismos ou à tentação comercial,  o artista corre o risco de prostituir o seu próprio talento e não se sentir realizado com a sua arte.

IreneDuarte

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Rolam as Pedras

Rolam as Pedras - Irene Duarte

...Em busca do infinito ser

rolo como as pedras

levada pelas correntezas da vida

e  quando as certezas se insinuam

próximas de mim

tudo se evapora como miragem

 sonhos diluidos na realidade
em que tudo se desfaz

em nada mais

- @ -
Rolam as Pedras -  Kiko Zambianchi
 

A Modelo e o Pintor


 

A Modelo e o pintor - Irene Duarte 


 O desgaste do tempo
não destruiu seus sonhos
E leal a si mesma
 se fez diva por instantes

 Da paleta multicor
o artista traduz os seus desejos
de beleza e de amor

E num momento de  magia
ela se sente resvalar da tela
como se fosse uma deusa
vestida para o divino  baile
com o seu pintor

  

domingo, 16 de setembro de 2012

PESSOAS QUE NOS MARCAM

Interessante
Acessar sua lista de blogs para um momento de reflexão
Uma feliz semana para todos



Pessoas entram em sua vida por uma "razão", uma "estação" ou uma "vida inteira".
quando você percebe em qual destes tipos se encaixam as pessoas, você vai saber o que fazer...  (continua no vídeo)



sexta-feira, 14 de setembro de 2012

sábado, 8 de setembro de 2012

Iduarth - VestíAzul: INFERÊNCIAS

Enquanto o Mundo Cai - David Bown



Enquanto o mundo cai 


Há um amor tão triste
No fundo dos seus olhos
Uma espécie de jóia pálida
Aberta e fechada
Dentro dos seus olhos
Eu colocarei o céu
Dentro dos seus olhos

Há um coração tão enganado

Batendo rapidamente
À procura de sonhos novos
Um amor que irá durar
Dentro do seu coração
Eu colocarei a lua
Dentro do seu coração
Quando a dor acaba

Não faz sentido pra você
Toda a emoção se foi
Não foi tudo muito divertido
Mas eu estarei lá por você
Quando o mundo cair
Caindo

Quando o mundo cair
Caindo
Me apaixonando
Eu pintarei suas manhãs de ouro

Eu irei fazer noites de amor pra você
Apesar de sermos estranhos até agora
Estamos escolhendo o caminho
Entre as estrelas
Deixarei meu amor
Entre as estrelas...
Quando a dor acaba

Não faz sentido pra você
Toda a emoção se foi
Não foi tudo muito divertido
Mas eu estarei lá por você
Quando o mundo cair
Caindo

Quando o mundo cair
Caindo
Caindo
Quando o mundo cair
Caindo
Caindo
Caindo
Me apaixonando
Quando o mundo cair
Caindo
Caindo
Caindo
Me apaixonando
Quando o mundo cai
rNão faz sentido algum
Não faz sentido nenhum cair
Caindo
Quando o mundo cair
Caindo
Caindo
Me apaixonando
Quando o mundo cair
Caindo
Caindo
Me apaixonando
Me apaixonando
Me apaixonando
Me apaixonando 
Me apaixonando


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Se eu fosse um padre & O Tempo - Mário Quintana


Se eu fosse um padre
Mário Quintana
 

Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões,
não falaria em Deus nem no Pecado
— muito menos no Anjo Rebelado
e os encantos das suas seduções,

não citaria santos e profetas:
nada das suas celestiais promessas
ou das suas terríveis maldições...
Se eu fosse um padre eu citaria os poetas,

Rezaria seus versos, os mais belos,
desses que desde a infância me embalaram
e quem me dera que alguns fossem meus!

Porque a poesia purifica a alma
...e um belo poema — ainda que de Deus se aparte —
um belo poema sempre leva a Deus!

Texto extraído do livro "
Nova Antologia Poética", Editora Globo - São Paulo, 1998, pág. 105.

Tudo sobre
Mário Quintana e sua obra em "Biografia".

O tempo
A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, 
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
 e iria jogando pelo caminho 
a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente
 e diria que eu o amo...
E tem mais:
 não deixe de fazer algo de que gosta 
devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado
 por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá
 será a desse tempo que, infelizmente,
 nunca mais voltará.

Mario Quintana

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

As faces do tempo






As Faces do Tempo

 

sábado, 1 de setembro de 2012

Porque hoje é Sábado - O melhor momento


 O melhor momento

Folhas quase mortas
se agarram a mim
Botões camuflados
sem direito à luz
esperam o momento da libertação
para desabrochar em flores amarelas
 e revelar o melhor momento 
de mais um ciclo da vida

Irene Duarte